Defesa pede e TCU aumenta prazo para respostas sobre checagem paralela dos votos na eleição

Por Redação em 26/09/2022 às 20:58:05

O Ministério da Defesa solicitou ao Tribunal de Contas da União (TCU) um aumento no prazo para que as respostas sobre uma suposta checagem paralela dos votos depositados nas urnas eletrônicas realizado pelos militares no dia da eleição, bem como critérios utilizados, e o órgão atendeu ao pedido. Inicialmente, a pasta teria de prestar os esclarecimentos até esta segunda-feira, 26, mas o novo período para o envio das respostas agora prevê que as demandas sejam respondidas até a próxima sexta-feira, 30. O novo limite de tempo prevê que as explicações serão repassadas dois dias antes das eleições, já que o primeiro turno está agendado para acontecer no domingo, 2 de outubro. Paulo Sérgio Nogueira, ministro da Defesa, argumentou ao relator da auditoria do TCU no processo eleitoral, ministro Bruno Dantas, que o prazo inicial englobava o final de semana e isso dificultou os trabalhos dos servidores. Dantas concedeu o benefício à pasta e até sexta-feira, os militares terão de esclarecer se irão realizar uma checagem nos votos através dos boletins de urnas. Critérios utilizados, objetivo com a conferência paralela através da amostra de 385 boletins e se as urnas serão escolhidas ou sorteadas também deverão ser respondidos.

Fonte: Jovem Pan

Comunicar erro

ComentĂĄrios