Detran AL

Caso Marcelo Leite: MP-AL pede prisão preventiva de PM envolvido na morte do empresário

Por Tnh1 em 20/11/2023 às 14:30:27

O Ministério Público de Alagoas pediu a prisão preventiva do PM Jilfran Santos Batista, um dos tr√™s policiais que virou réu pela morte do empres√°rio Marcelo Leite, atingindo por um tiro de fuzil durante uma abordagem policial, em Arapiraca, no dia 14 de novembro de 2022.

O pedido foi encaminhado pelo MP-AL à 5¬™ Vara Criminal da Comarca de Arapiraca após a família do empres√°rio denunciar que Jilfran estaria descumprindo as medidas cautelares protocoladas impostas pela Justiça.

O MP justificou o pedido citando que o policial teria desobedecido por v√°rias vez as medidas protetivas, comparecendo em shows eventos.

" A prisão preventiva do réu é necess√°ria diante da insufici√™ncia de outras medidas cautelares para garantia da aplicação da Lei Penal e da ordem pública, uma vez que, muito embora j√° tenham sido aplicadas anteriormente diversas medidas de menor gravidade, ainda assim o réu as desobedeceu de forma reiterada, comparecendo a shows e a eventos quando estaria cautelarmente proibido, de modo a não vislumbrar este órgão ministerial outra saída senão a nova decretação da prisão preventiva do acusado", diz o MP.

A reportagem do TNH1 entrou em contato com a defesa de Jilfran Santos, e aguarda posicionamento.

A morte de Marcelo Leite - O empres√°rio Marcelo Leite foi atingido por um tiro de fuzil durante uma abordagem policial na cidade de Arapiraca no dia 14 de novembro do ano passado. O disparo foi efetuado por um militar do 3¬ļ Batalhão da PM. Marcelo morreu no dia 05 de dezembro, em um hospital em São Paulo para onde foi transferido.

Tr√™s policiais foram denunciados pelo Ministério Público e viraram réus pela morte do empres√°rio. O PM Jilfran Santos Batista responde por homicídio, enquanto os policiais Ariel Oliveira Santos Neto e Gustavo Angelino Ventura respondem por fraude processual.

Comunicar erro
Alagoas 02

Coment√°rios