Dois policiais são presos após agredirem homem negro em Paris

Dois policiais são presos após agredirem homem negro em Paris

Nesta segunda-feira, 30, dois policiais foram presos preventivamente por terem agredido o produtor musical negro Michel Zecler em Paris. Outros dois agentes foram indiciados pelo crime, que aconteceu no dia 21 de novembro e foi registrado por câmeras de segurando do estúdio onde a vítima trabalha. Os quatro policiais já tinham sido afastados dos seus cargos depois que o presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou estar “consternado” com o vídeo e pediu que medidas fossem tomadas. Um agente foi acusado de “violência”, enquanto outros três foram acusados por “violência voluntária e intencional” e por “mentir em depoimento escrito”.

Leia também

Emmanuel Macron condena violência policial contra homem negro em Paris

Macron diz que vacinação começará no fim do ano ou em janeiro

Julgamento do caso Charlie Hebdo é adiado após principal acusado contrair Covid-19

O vídeo, que viralizou nas redes sociais, mostram o momento em que Michel Zecler começou a ser espancado pelos agentes dentro do seu próprio local de trabalho. Os policiais afirmam que chamaram a atenção do cidadão por ele estar caminhando na rua sem utilizar máscara e alegam que, depois disso, foram “arrastados” pelo produtor para dentro do estúdio musical. Zecler, por sua vez, conta que foi chamado de “crioulo sujo” e “negro de merda” pelos agressores.

*Com informações de agências internacionais