Foragido de SP por matar jovem por causa de partida de sinuca é preso em Arapiraca

Pedro Amorim foi assassinado por causa de jogo de sinuca | Divulgação

Pedro Amorim foi assassinado por causa de jogo de sinuca | Divulgação

O homem suspeito de ter matado o jovem Pedro Amorim, de 20 anos, por causa de uma partida de sinuca, na cidade de Jundiaí, interior de São Paulo, foi capturado por policiais civis de Alagoas na manhã desta quarta-feira (15), no município de Arapiraca, em cumprimento a mandado judicial. O preso foi identificado como Raniele Lopes In√°cio e trocou tiros com a polícia, vindo a ser baleado no braço. A arma usada por ele foi apreendida.

A Polícia Civil informou que o suspeito foi localizado em uma casa onde morava no bairro Bonsucesso. Ele estava no local desde a fuga do estado de São Paulo. Raniele, ao perceber a entrada dos policiais, tentou fugir pelo telhado e se esconder em uma roça de macaxeira. Nesse momento, ele disparou contra a equipe e houve reação. O suspeito foi atingido no braço, socorrido pelos policiais e depois levado para o Hospital de Emerg√™ncia do Agreste, onde foi atendido.

Raniele agora se encontra à disposição da Justiça de São Paulo. A ação que resultou na prisão dele foi desencadeada pela Diretoria de Intelig√™ncia Policial, sob o comando do delegado Thales Araújo.

O crime - O homicídio aconteceu no dia 6 de dezembro de 2022 em um bar na cidade de Jundiaí, interior de São Paulo. A vítima foi o jovem de 20 anos identificado como Pedro Amorim.

Ele se envolveu em uma briga com o assassino por causa de um desentendimento durante partida de sinuca. Depois da discussão, os dois saíram juntos e foram ouvidos tiros na rua. À época do crime, testemunhas disseram que o autor dos disparos era conhecido na região e tinha o costume de andar armado.

Pedro Amorim era amante de cavalgada (Crédito: Arquivo Pessoal)

O programa Cidade Alerta, da Record, divulgou o caso h√° cerca de um ano. Veja a reportagem abaixo:

Em novembro de 2023, o acusado foi autuado e indiciado pelo crime de ameaça e lesão corporal praticado contra a própria mãe. A denúncia foi feita pela genitora do autor, que compareceu na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Arapiraca e registrou a ocorr√™ncia.