Carlinhos Maia se defende por fazer publicidade de jogos de azar: 'Se eu disser 'pule do penhasco', você vai pular?'

Reprodução/Instagram

Reprodução/Instagram

Carlinhos Maia gravou um vídeo no Instagram, neste domingo (17), falando sobre a divulgação que faz de casas de apostas e de jogos de azar. O influencer, de 32 anos, que tem 29 milhões de seguidores só no Instagram, faz publicidade para a Blaze, empresa sobre a qual o Fantástico apresentou, domingo à noite, uma reportagem especial com denúncias e investigações da empresa, que usa celebridades para fazer a divulgação de jogos de azar proibidos no Brasil.

Nomes como Neymar, Bruna Biancardi, Felipe Neto e outros famosos com milhões de seguidores nas redes sociais divulgam os jogos de azar da plataforma – que prometem milhões de retornos financeiros.

"Prometo que é a última vez que vou falar sobre isso. Pra você que tá em casa: se você não tem cabeça, não jogue! Se você não consegue se controlar na cachaça, não beba! O mundo, as pessoas, sempre vão estar influenciando você pra alguma coisa. Se eu disser: 'pule do penhasco", você vai pular porque eu tô dizendo a você? Não!", disparou o influenciador.

Carlinhos disse que não influencia sobre as pessoas. "Então, você também aprenda uma coisa: você joga porque você quer. 'Ah, me influenciou'. Não", disse ele. "Eu não jogo! Eu divulgo, mas nunca joguei, entendeu? Então, se você gosta de jogar, meu pai mesmo gosta de bingo, todo bingo ele se enfia e tem um negócio lá chamado Alagoas da Sorte, que desde criança ele faz uma fezinha nesse jogo", lembrou. "Desde que era menino que papai faz a fezinha no jogo, minha tia faz fezinha no jogo do bicho", disse.

O influencer citou, ainda, a Mega-Sena. "Têm outros que fazem a fezinha na Mega-Sena da Virada. Por que vocês acham que a Mega-Sena consegue dar um prêmio de quase R$ 400 milhões? Porque vocês jogam!", frisou. "Os jogos sempre irão existir, sempre. Agora é uma questão de inteligência, não vá me esculhambar, não, que eu tô sem saco também, agora você vai ouvir! Em todo lugar, em toda esquina, existe alguém te vendendo joguinho. Em todo lugar, não será diferente na internet. Meus seguranças, meus amigos já jogavam nesses esporte da sorte, apostando em um time e outro, quando eu nem sabia o que era isso", lembrou.

Carlinhos citou um conhecido, que ganhava tudo em que jogava. "Já eu de botar o dedo ali, vou perder tudo. Você que tem que ter responsabilidade, porque as pessoas vão te oferecer, se não for o Carlinhos Maia, a fulana. O mundo vai ter oferecer jogo, cachaça.Você, pessoa, tem que ter responsabilidade. Não tem cabecinha, não tem dinheiro? Pague suas contras. Você que tem que ter consciência", reiterou.

"Continuarei fazendo, porque se eu não fizer, tem um monte aí roubando dinheiro das pessoas. Então, vou pegar uma menos ruim. Foi a última vez que falei sobre isso. Joga quem quer. Os influenciadores que têm de parar de enganar o povo que vai ficar rico. Têm que mostrar a verdade, que perde, que é jogo", completou.