Estado

Brasil não será instrumento de "incidente diplomático" entre Venezuela e Guiana, diz Múcio

O ministro da Defesa, José Múcio, se reuniu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta sexta-feira, 8, para conversar sobre a disputa entre Venezuela e Guiana por Essequibo.

Por Gustavo em 08/12/2023 às 19:29:04

Foto: Reprodução internet

O ministro da Defesa, José Múcio, se reuniu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta sexta-feira, 8, para conversar sobre a disputa entre Venezuela e Guiana por Essequibo. Em conversa com jornalistas, o responsável pela pasta afirmou brevemente sobre o papel do Brasil no conflito. “Estamos atentos para que não sejamos instrumento de um incidente diplomático que envolve dois vizinhos”, disse Múcio, antes de conversar com o chefe do Executivo. A declaração acontece em meio ao aumento na tensão da América do Sul e a preocupação de órgãos internacionais. Também nesta sexta, O Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) marcou uma reunião a portas fechadas para discutir o assunto. O mesmo fez a OEA (Organização dos Estados Americanos), que classificou as ações venezuelanas como agressivas e ilegais.

Segundo o ministro José Músico, o encontro com o presidente da República também será utilizado para debater sobre duas Proposta de Emenda Constitucional (PEC) de interesse do seu ministério e que tramitam no Congresso Nacional. Uma é a PEC que pode proibir militares da ativa de se candidatarem, o que vai na direção dos interesses do Palácio do Planalto. O outro texto é sobre a previsibilidade orçamentaria militar, que destina o mínimo de 2% do Produto Interno Bruto (PIB) para Defesa.

Fonte: Jovem Pan

Comunicar erro
Estado 02

Comentários