Estado

Veja o que se sabe sobre a morte de turista argentina em Armação dos Búzios

Uma turista argentina foi encontrada morta em Armação dos Búzios, no litoral do Rio de Janeiro, na última quarta-feira, 6.

Por Redação em 08/12/2023 às 10:28:28

Foto: Reprodução internet

Uma turista argentina foi encontrada morta em Armação dos Búzios, no litoral do Rio de Janeiro, na última quarta-feira, 6. O corpo da vítima foi localizado em uma trilha próxima à praia de José Gonçalves. A Polícia Civil prendeu um homem suspeito do crime, cuja identidade não foi revelada. A polícia ainda está investigando as motivações do assassinato e não divulgou detalhes sobre a causa da morte. O delegado Phelipe Cyrne Mattos Silva, da 127ª DP (Armação de Búzios), informou que a família da vítima já foi notificada pelo consulado argentino. Segundo Silva, a polícia trabalha com a hipótese de que o suspeito tenha tentado cometer um crime anteriormente, mas, diante do fracasso, recorreu à violência, resultando na morte da turista. A imprensa argentina identificou a vítima como Florencia Aranguren, de 31 anos, que estava no Brasil havia quatro dias e pretendia se instalar em Búzios.

A Prefeitura de Búzios informou que o corpo da turista foi encontrado após uma denúncia anônima, e a Guarda Municipal confirmou o óbito ao chegar ao local. A Polícia Militar e agentes da Polícia Civil foram acionados em seguida e conseguiram localizar o suspeito. Moradores de um condomínio próximo detiveram o homem, que foi levado à delegacia. Ele negou o crime e alegou ter sido vítima de uma tentativa de roubo. No entanto, a polícia constatou manchas de sangue em suas roupas e marcas de arranhão em seu corpo, indicando uma possível tentativa de defesa por parte da vítima.

As roupas do suspeito foram submetidas a exames periciais, que confirmaram a presença de sangue. Ainda estão pendentes exames de DNA para confrontar o material genético do suspeito com o da vítima. O homem foi autuado em flagrante por homicídio. A Polícia Civil iniciou as investigações assim que foi informada do caso e realizou perícia no local, ouviu testemunhas e solicitou imagens de câmeras de segurança. Segundo a Guarda Municipal, o suspeito possui passagens anteriores pela polícia por furto e lesão corporal. Aranguren passeava com seu cachorro quando foi morta. O animal, segundo a polícia, teve papel fundamental na identificação do suspeito. Ele não esboçou reação quando outras pessoas se aproximaram do corpo, mas se agitou e latiu bastante após o homem passar pelo local de bicicleta, tentando até atacá-lo.

Fonte: Jovem Pan

Comunicar erro
Estado 02

Comentários