Estado

Preso por chacina em Marechal é suspeito de matar pai e filho em frente à Praça Sinimbu

Por com informações da PC-AL em 06/12/2023 às 14:47:32

Atentado em frente à Praça Sinimbu vitimou família que vivia em situação de rua Atentado em frente à Praça Sinimbu vitimou família que vivia em situação de rua | Reprodução

O jovem de 25 anos acusado de participar de uma chacina que teve quatro pessoas como vítimas e que ocorreu no ano de 2020, no município de Marechal Deodoro, foi preso nesta quarta-feira, 6. O rapaz também é suspeito de envolvimento no atentado a tiros na Praça Sinimbu, no Centro de Maceió, em setembro deste ano, que causou a morte de pai e filho, ambos em situação de rua. O último caso teve grande repercussão e um vídeo, divulgado pela polícia à época, mostrou o ataque contra as vítimas que estavam na calçada da rua.

De acordo com as investigações, o jovem é suspeito de vários assassinatos na cidade de Maceió e de Marechal Deodoro. A polícia identificou, recentemente, que ele seria um dos dois criminosos que agiu contra pai e filho, moradores de rua, na Praça Sinimbu. As vítimas foram atingidas por tiros e morreram. Uma mulher, companheira do homem e mãe do adolescente, também foi atingida, mas sobreviveu.

Apesar da possível relação do preso com o crime em frente à praça, a polícia informou que a prisão dele foi realizada em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça, no processo que investiga a chacina de Marechal Deodoro. Equipes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Capital, em conjunto com a Operação Policial Litorânea Integrada (Oplit), localizaram o jovem e o levaram para a delegacia.

Durante a ação, foram apreendidas uma pistola, calibre 9 milímetros, além de diversas munições, e um simulacro de pistola, de cor azul. "Ele é acusado de participação em uma chacina, que ocorreu no município de Marechal Deodoro e deixou quatro mortos, em maio de 2020, incluindo uma jovem de nome Bruna que passava no local no momento dos crimes e foi executada para não servir de testemunha", informou a Polícia Civil.

Em janeiro de 2022, um outro homem envolvido na chacina e que estava foragido da Justiça foi localizado no estado de Mato Grosso. A Delegacia de Marechal Deodoro destacou que sete pessoas já foram presas por participação na chacina.

Comunicar erro
Estado 02

Comentários