Botafogo afirma que "não vai medir esforços" para jogar nesta terça-feira; entenda

O Botafogo acionou o STJD (Superior Tribunal de Justiça) para manter a partida contra o Fortaleza para esta terça-feira, 24, pelo Campeonato Brasileiro, conforme programado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Foto: Reprodução internet

Foto: Reprodução internet

O Botafogo acionou o STJD (Superior Tribunal de Justiça) para manter a partida contra o Fortaleza para esta terça-feira, 24, pelo Campeonato Brasileiro, conforme programado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Em nota publicada na noite deste domingo, 22, o Glorioso reafirmou o desejo de atuar nesta terça-feira e que não medirá esforços para manter a programação anteriormente estabelecida. Líder o Brasileirão, o clube afirmou ter “plenas condições de saúde e performance para entrar em campo”. O adiamento se deu por conta da suspensão do jogo da equipe carioca contra o Athletico-PR. Depois de cinco paralisações por problemas de energia elétrica durante a partida de sábado, 21, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, o jogo contra o Furacão foi suspenso e foi retomado neste domingo, 22. Deste modo, não seria possível atender o tempo mínimo de intervalo entre os jogos, que segundo o regulamento é de 66 horas. O Botafogo alegou que não foi consultado sobre o adiamento da partida. “Ao longo do dia, o Botafogo enviou à CBF uma série de documentos e ofícios relevantes, como rege o regulamento, atestando que os jogadores estão aptos e habilitados para disputar a referida partida, a despeito do intervalo entre os jogos. Uma decisão tomada de forma conjunta entre atletas, comissão técnica e diretoria, com apoios das áreas de saúde e performance. O Botafogo, representado por seus atletas, quer jogar. E tem em mãos todas as exigências necessárias”, disse o Glorioso. Confira a nota completa divulgada pelo Botafogo:

“O Botafogo reafirma o seu posicionamento de que não vai medir esforços para disputar a partida desta terça-feira (24), contra o Fortaleza, no Castelão, conforme inicialmente programado pela CBF na divulgação da tabela do Campeonato Brasileiro. O Botafogo quer jogar. O Botafogo tem plenas condições de saúde e performance para entrar em campo. O Botafogo quer que o combinado seja cumprido.

1 – O Botafogo foi surpreendido ao tomar conhecimento do adiamento da partida durante a entrevista de um dirigente da CBF em um programa esportivo de televisão, sem antes sequer ser consultado ou comunicado previamente por representantes da entidade. Uma decisão certamente precipitada e desnecessária para aquele momento, quando se discutia a suspensão do jogo contra o Athletico no Nilton Santos. 2 – Ao longo do dia, o Botafogo enviou à CBF uma série de documentos e ofícios relevantes, como rege o regulamento, atestando que os jogadores estão aptos e habilitados para disputar a referida partida, a despeito do intervalo entre os jogos. Uma decisão tomada de forma conjunta entre atletas, comissão técnica e diretoria, com apoios das áreas de saúde e performance. O Botafogo, representado por seus atletas, quer jogar. E tem em mãos todas as exigências necessárias. 3 – Os atletas do Botafogo enviaram ofícios à Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol e ao Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Rio de Janeiro atestando plenas condições de jogo, buscando respaldo das associações representativas da classe para a manutenção da partida. 4 – O Botafogo tem toda a sua logística de treino e viagem para Fortaleza marcada para amanhã e confia que a CBF irá rever a sua posição a partir dos fatos novos apresentados, com as condições de saúde e performance dos atletas garantidas a partir de farta documentação e da laudos médicos. 5 – O Clube vai acionar o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para defender seus interesses e manter a partida contra o Fortaleza para terça-feira (24)”.