Detran AL

Mais quatro casos de meningite são confirmados em AL nos últimos 20 dias; veja boletim

Por Tnh1 em 21/09/2023 às 14:32:05

Pixabay

Mais quatro casos de meningite meningocócica foram confirmados em Alagoas no últimos 20 dias. O boletim atualizado da doença, confeccionado pelo Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigil√Ęncia em Saúde (CIEVs), mostra que mais tr√™s pessoas do sexo masculino e uma do sexo feminino, a maioria menor de idade, contraíram a doença entre o dia 29 de agosto e 19 de setembro. Ao todo, agora são 29 casos de meningite contabilizados de agosto do ano passado até esta semana de 2023, sendo 27 deles na capital Maceió.

De acordo com os dados do CIEVs, é possível observar que duas crianças do sexo masculino, de idades entre 1 a 4 anos, foram infectadas nas últimas tr√™s semanas. J√° uma menina, entre 10 e 14 anos, também ficou doente, assim como um adolescente ou adulto do sexo masculino. O boletim registrou apenas que este último paciente tem idade superior a 15 anos. As idades exatas não são informadas pelo boletim.

Confira os casos confirmados abaixo, segundo sexo e faixa et√°ria:

  • Menor de 1 ano: tr√™s meninos e duas meninas;
  • De 1 a 4 anos: sete meninos e seis meninas;
  • De 5 a 9 anos: tr√™s meninos e uma menina;
  • De 10 a 14 anos: um menino e uma menina;
  • Maior de 15 anos: um do sexo masculino e quatro do sexo feminino.

Também foi constatado que a maioria dos casos continua a atingir crianças de até quatro anos de idade, com 18 registros no total. Foram seis casos de meninos ou meninas de 5 a 14 anos e cinco casos de adolescentes ou adultos.

E dos 29 casos, 19 foram do tipo "B" da meningite, que tem sido o sorogrupo de sintomas mais graves. A vacina do tipo "B" est√° disponível apenas no setor privado, com custo estimado de R$ 700, e com necessidade de mais de uma dose, dependendo da faixa et√°ria. Sete casos de meningite continuam sem o sorogrupo identificado e tr√™s aguardam resultado de exame.

Sem registro de morte nas últimas semanas - O número de óbitos permaneceu o mesmo em comparação com o boletim divulgado pelo TNH1 no dia 1¬ļ de setembro, ou seja, não houve registro de morte provocada pela doença nos últimos 20 dias. As crianças de até quatro anos são as maiores vítimas.

Veja sexo e faixa et√°ria dentre os óbitos:

  • Menor de 1 ano: tr√™s meninos e uma menina;
  • De 1 a 4 anos: tr√™s meninos e duas meninas;
  • Maior de 15 anos: duas meninas.

Sinais e sintomas - Em relação aos sinais e sintomas, o boletim mostra que os pacientes apresentaram estado de febre em 28 dos casos, sendo este ainda o sintoma com maior registro, seguido de quadros clínicos com manchas de pele, em 26, e de vômitos, em 22 dos casos.

Saiba todos os sintomas listados no boletim:

  • 28 pessoas apresentaram quadro de febre;
  • 26 pacientes estavam com petéquias, equimoses e sufusões, ou seja, manchas de pele;
  • 22 tiveram vômito;
  • 15 apresentaram outros sintomas não divulgados;
  • 12 pessoas desenvolveram estado de cefaleia;
  • 11 com rigidez de nuca;
  • 9 pacientes em coma;
  • 7 apresentaram mialgia (dor muscular);
  • 6 estavam com coriza;
  • 5 pacientes apresentaram convulsões e tosse;
  • 4 infectados estavam com diarreia, dor nos membros, dor abdominal e irritabilidade;
  • 3 pessoas tiveram cianose (coloração azulada da pele), hipotensão (pressão arterial baixa) e gem√™ncia;
  • 2 pacientes apresentaram n√°useas, dificuldade de deambular (andar), oligúria (diminuição da quantidade de diurese), e agitação;
  • 1 infectado com sinal de Kerning/Brudzinsk (irritação meníngea) e abaulamento de fontanela (moleira alta).

Cidades alagoanas com casos de meningite - A capital Maceió continua como a cidade com maior incid√™ncia de casos da doença. Foram 27, no total, de agosto do ano passado até agora. Uma enfermidade foi diagnosticada em Atalaia e outra em São Luís do Quitunde.

Nessa quarta, 20, a Secretaria Municipal de Saúde confirmou que o pico de meningite na capital aconteceu em junho de 2023, com concentração maior nos bairros de Benedito Bentes e Jacintinho, duas das mais populosas regiões de Maceió.

"Em agosto deste ano, profissionais do Ministério da Saúde, com o EpiSUS chegaram a Maceió para realizar um estudo sobre os casos de meningite e identificou que o pico dos casos aconteceu em junho de 2023 e sua concentração ocorreu em dois bairros, Benedito Bentes e Jacintinho. E para atender as recomendações feitas pelo órgão para conter o aumento de casos, estamos adotando medidas, além das que j√° são adotadas pela SMS nesses casos", destacou Bruna Monteiro, secret√°ria de Saúde em exercício, na ocasião.

Comunicar erro
Alagoas 02

Coment√°rios