Estado

Graciliano Ramos: bairro da parte alta cresce e se torna novo polo gastronômico de Maceió

Por Cadaminuto em 19/03/2023 às 08:51:41

Um dos estabelecimentos do Graciliano Ramos / Foto: Laura Albuquerque/CM

Com o crescimento populacional em Maceió, boa parte dos moradores da capital migraram para os bairros da parte alta da cidade. Desde então, muitos desses bairros têm recebido investimentos e se desenvolvido com a chegada de vários estabelecimentos.

Um desses lugares é o bairro do Graciliano Ramos que conta com uma variedade de restaurantes, bares e tem recebido alguns eventos, como a feira gastronômica, impulsionando o desenvolvimento do bairro.

Em 1992, foi construído o conjunto habitacional Graciliano Ramos, localizado no bairro Cidade Universitária, em Maceió, capital de Alagoas. A construção fez parte de um empreendimento da Caixa Econômica Federal e atraiu moradores de várias partes de Maceió, bem como pessoas oriundas do interior de Alagoas.

O conjunto, que tem uma localização mais distante dos grandes centros da capital, vem apresentando um progresso lento, mas considerável durante esses anos desde sua criação.

Em 2002, depois de muito apelo popular por ser um local de lazer e espaço para a comunidade, foi construída a primeira praça pública do conjunto, denominada de Praça Escritor Graciliano Ramos.

A inauguração da escola estadual Geraldo Melo, em 2003, foi importante para suprir a carência de uma rede de ensino pública na região. Estima-se que 2400 alunos do ensino fundamental e médio dos três turnos foram beneficiados com a iniciativa na época. Hoje em dia, a escola se consolidou como uma das principais do bairro. A passos lentos, o conjunto foi crescendo e se tornando cada vez mais atrativo.

Hoje, com 30 anos de existência, o conjunto habitacional passa por mudanças significativas no setor de prestação de serviços. É evidente o crescimento de restaurantes e bares, bem como de estabelecimentos comerciais, que agora passam a oferecer serviços antes restritos aos bairros da parte baixa de Maceió.

Novo polo gastronômico

Segundo Marcus Batalha, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Alagoas, "basta um pequeno passeio pela região do Graciliano Ramos para perceber o crescimento da inauguração de bares, restaurantes e lanchonetes, isso fica visível nas avenidas e corredores do bairro, o qual inclusive tem, a cada ano, se consolidado como um novo polo gastronômico na cidade de Maceió".

Foto: Tribuna do Sertão

Ainda de acordo com o presidente, a Abrasel tem realizado uma série de ações com a finalidade de expandir seus trabalhos para vários bairros de Maceió, periferias e favelas.

"A primeira ação foi o "dia do conhecimento" realizado no mês passado no bairro do Graciliano Ramos, onde levamos palestras de especialistas em atendimento, marketing e gestão financeira. A ideia é levar informação de qualidade e ajudar os empresários desses bairros no desenvolvimento do seu negócio. Essa movimentação deve ocorrer em outros bairros periféricos durante todo ano", explica.

Esse incentivo é importante para impulsionar a criação de estabelecimentos, que movimentam a parte alta da cidade e o seu desenvolvimento. Um exemplo disso é o bar Boteco do Cervejeiro, localizado na Av. Empresário Nelson Menezes, no Graciliano Ramos, que hoje se apresenta como um dos mais agitados dos bares da região.

Em entrevista ao Cadaminuto, um dos sócios proprietários, Carlos Antônio, conta como foi o processo de abertura do Boteco e disse que não acreditava que o bar chegaria na proporção que está hoje.

"No começo a gente não tinha ideia de que aconteceria isso. A gente pensou em um barzinho, com churrasco, algo simples. Fizemos um investimento inicial, acreditando que desse certo, mas não na dimensão que chegou", conta.

O sócio afirmou que à medida que o negócio foi crescendo, no aniversário de primeiro ano da casa, eles fizeram um aporte financeiro e cresceu o estabelecimento.

"E agora, vamos fazer 3 anos de casa em outubro. Nós vamos ter mais uma inauguração de uma nova estrutura interna: banheiros masculinos e femininos, a parte do bar também, uma cozinha funcional", revela.

Apesar de não ser uma referência no setor de entretenimento, o Graciliano Ramos atrai cada vez mais a atenção do público com seus estabelecimentos. A ampliação do Boteco do Cervejeiro mostra a tendência de uma população mais aberta a bares e restaurantes locais.

A aceitação do público ajuda na descentralização do entretenimento da capital, que antes se mostrava muito restrito aos bairros mais nobres da parte baixa de Maceió e agora se apresenta mais bem distribuído.

"A gente conseguiu fazer com que o público daqui de cima tivesse acesso às bandas que tocam lá embaixo, que muitas vezes têm cachê mais alto. A gente consegue trazer elas para cá e fazer com que o cliente, fã ou não, da banda que está lá em baixo, tenha acesso a essas bandas aqui, perto de suas casas sem precisar se deslocar para ir lá para baixo, com um ambiente agradável e preço justo", justifica Carlos com relação a popularidade do Boteco.

"Bairro tem de tudo um pouco"

Foto: Cortesia

Moradora do bairro, a formada em Marketing, Beatriz Freire, reforça que no bairro tem "de tudo um pouco e para todos os gostos".

"E isso é importante. Nós, que moramos aqui, não precisamos nos deslocar para tão longe, aqui mesmo a gente já encontra uma boa diversidade de coisas. Frequento de tudo um pouco, mas o que vou com mais frequência é o Boteco do Cervejeiro, é um local que dá para reunir os amigos, curtir a noite, uma boa banda e bons drinks. Dou prioridade para estabelecimentos locais, pelo fato de não precisar ter que sair para tão longe", esclarece.

Para Beatriz, os moradores da parte alta da cidade estão se mostrando cada vez menos inclinados a se deslocarem para lugares distantes, já que podem aproveitar os serviços do próprio bairro.

"A consolidação desses estabelecimentos comerciais, sobretudo os de entretenimento, movimentam a dinâmica do bairro e ajudam no seu crescimento socioeconômico e estrutural. Não é só sobre entretenimento, mas sim sobre valorizar o local, fazendo com que a qualidade de vida dos moradores da região melhore, pois quando se disponibiliza os serviços necessários, se dá comodidade à população", destaca a moradora.

Para Carlos Antônio, o surgimento do Boteco do Cervejeiro contribui no sentido de valorizar o bairro. "Essa área aqui era uma área esquecida, deserta, meio violenta. Com a gente aqui, acho que valorizou tanto as casas perto, como num bairro como um todo. A gente emprega quase 30 pessoas/ famílias, todo mundo de carteira assinada. Então a gente conseguiu profissionalizar o negócio aqui em cima".

Por fim, o presidente da Abrasel explicou que "onde tem bares e restaurantes, tem vida, circulação de pessoas, segurança, cuidado das calçadas e imóveis".

"É assim em todo lugar do mundo: são locais de encontro e confraternização. Quando implantamos isso em regiões degradadas ou desvalorizadas, a tendência com a movimentação no local é de reavivamento e valorização, e essa é uma grande contribuição que o setor faz para o saudável desenvolvimento urbano das cidades, em Maceió não é diferente", conclui.

Comunicar erro
Estado 02

Comentários