05/03/2021 (82) 98122-3473

Mundo

Covid-19: Reino Unido anuncia flexibilização do lockdown a partir de março

Por Henrique Dias 22/02/2021 às 18:45:54

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou nesta segunda-feira, 22, um plano de flexibilização do lockdown imposto no início de janeiro para conter a transmissão da nova cepa do coronavírus. A partir do dia 8 de março, o governo britânico lançará pouco a pouco o fim de algumas restrições, sempre analisando antes a situação da campanha de vacinação, dos hospitais e das taxas de mortalidade. Caso os dados relacionados à Covid-19 continuem indicando um cenário positivo, o Reino Unido espera que toda a economia esteja em pleno funcionamento até o final de junho. Ao justificar a decisão, Johnson destacou que não existe uma maneira de zerar completamente os casos da doença no país ou no mundo, mas que ao mesmo tempo não é possível “persistir indefinidamente com restrições que debilitam a economia, o bem-estar físico e mental e as chances de vida de nossos filhos”. Veja o passo a passo do plano de reabertura econômica do Reino Unido:

8 de março – As escolas poderão reabrir e as interações sociais ao ar livre serão liberadas.

29 de março – Grupos de até seis pessoas ou que moram em duas residências diferentes poderão se reunir ao ar livre.

12 de abril – Comércios não-essenciais (incluindo cabelereiros, academias e museus) poderão reabrir, enquanto os bares e restaurantes terão autorização para servir, ao ar livre, grupos de até seis pessoas ou que moram em duas residências diferentes.

17 de maio – Grupos de até 30 pessoas poderão se reunir ao ar livre, seja em um espaço público ou privado. Bares e restaurantes serão autorizados a servir, em ambientes internos, grupos de até seis pessoas ou que moram em duas residências diferentes. Espaços de entretenimento terão permissão para receber até mil pessoas. Competições esportivas ao ar livre poderão ser assistidas por até 10 mil espectadores.

12 de junho – Baladas terão autorização para reabrir e casamentos poderão acontecer sem limitações. Nesse momento, o governo também começará a avaliar a realização de eventos grandes, como festivais musicais.

Fonte: Jovem Pan

Comunicar erro
Comentários