Banner do Governo

Sesau alerta sobre cuidados contra Covid-19 nas festas de fim de ano

Por Henrique Dias em 19/12/2022 às 19:48:12

Dados epidemiológicos mostram estabilização dos casos de Covid-19 no Estado. / Foto: Carla Cleto

Durante a reunião semanal do Grupo Técnico Científico (GTC) realizada nesta segunda-feira (19), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) reforçou o alerta à população alagoana em relação aos cuidados necessários no combate ao novo coronavírus durante as festas de fim ano.

O objetivo é que todos sigam com as medidas sanitárias para evitar o aumento de casos da Covid-19 durante as confraternizações de Natal e Réveillon.

Os especialistas aconselham que, além de evitar aglomerações, a população siga fazendo uso da máscara em locais fechados, higienizem as mãos com água e sabão ou álcool em gel a 70%, e para aqueles que não completaram o esquema vacinal, composto por duas doses e dois reforços – e em casos de imunossuprimidos, uma dose adicional.

Durante a reunião foram analisados os dados dos Boletins Epidemiológicos das últimas semanas, que são emitidos diariamente pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), bem como, a ocupação de leitos de Enfermaria e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), divulgados todos os dias pela Central Estadual de Regulação de Leitos. Os números são disponibilizados no site www.saude.al.gov.br/covid-19, assegurando total transparência às informações epidemiológicas relacionadas à Covid-19 em Alagoas.

O chefe do Gabinete de Combate às Doenças Infecciosas da Sesau, infectologista Renee Oliveira, ressaltou que as medidas tomadas com antecedência pelo GTC garantiram que o Estado conseguisse estabilizar o número de casos e internações por Covid-19. "Observamos uma redução no número de casos do novo coronavírus em Alagoas quando comparamos essa semana epidemiológica com as últimas duas analisadas. Não temos filas de pacientes precisando de internação, o que é bastante positivo. Nosso objetivo é estar sempre com um percentual de segurança no número de leitos disponíveis. Atualmente, estamos com uma faixa de 35% de ocupação tanto nos leitos de UTI e Clínicos, o que representa um bom sinal e que dá segurança para o futuro", salientou o especialista

Ainda de acordo com o infectologista, apesar da estabilidade no número de internações, Alagoas ainda vive o cenário da variante Ômicron e, por isso, as medidas sanitárias devem ser seguidas à risca, principalmente ao se reunir com pessoas com comorbidades, idosos e crianças. "As variantes e subvariantes Ômicron são extremamente transmissíveis e a capacidade de passar de uma pessoa para outra é altíssima. Acreditamos que temos um número grande de pessoas que não teve contato com essas subvariantes mais recentes e, com isso, o risco de desenvolver um quadro de Covid-19 é grande. Também observamos que a maioria das pessoas que evoluiu para óbito não tomou as vacinas ou não completou o seu esquema vacinal. Por isso, pedimos a todos que não deixem de se vacinar", reforçou.

O secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, destacou que a estabilização dos casos e internações verificada na semana epidemiológica analisada nesta segunda-feira (19) mostram a importância dos alertas feitos pela Sesau, que seguiu todas as orientações do GTC. "Esse novo cenário reflete a agilidade na tomada de decisões, nas orientações à população e mostram a eficácia das vacinas contra a Covid-19. Completar o esquema vacinal é fundamental e a forma mais efetiva de proteger a população. Por isso, todas as medidas de prevenção devem continuar sendo seguidas para que possamos, enfim, diminuir o número de casos de Covid-19 no Estado", ressaltou o gestor da saúde estadual.

*com Agência Alagoas

Comunicar erro

Comentários