Banner do Governo

Presidente do PL promove jantar nesta terça com objetivo de discutir estratégia para vencer Pacheco

Por Redação em 28/11/2022 às 13:35:31

O presidente do presidente do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto, se reúne nesta terça-feira, 29, com membros da legenda para, segundo convite encaminhado aos parlamentares, tratar dos “interesses do partido com as bancadas federais do PL no Senado e na Câmara dos Deputados”. O encontro deve acontecer a partir das 20h em um restaurante de luxo no setor de clubes sul. De acordo com aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL) ouvidos pela Jovem Pan, no cardápio do jantar está a eleição das presidências das duas Casas Legislativas. O entendimento, segundo uma fonte da sigla liberal, é que com uma união com o Progressistas, de Arthur Lira (PP-AL), e com o União Brasil, partido de Luciano Bivar, faltariam poucos votos para derrubar Rodrigo Pacheco (PSD-MG), atual presidente do Senado, que deve buscar a reeleição para o próximo biênio. A expectativa é que no jantar desta terça-feira seja definido o nome que enfrentará o senador nas próximas eleições legislativas. Parlamentares garantem que o ex-ministro do Desenvolvimento Regional e senador eleito, Rogerio Marinho (PL-RN), é o nome defendido para enfrentar Pacheco.

Além da eleição no Senado Federal, Valdemar Costa Neto também quer debater a possibilidade do Partido Liberal dificultar as votações neste final de legislatura. A atitude seria uma reação às decisões recentes do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que bloqueou contas do partido e aplicou multa de R$ 22,9 milhões na legenda após pedido de apuração de irregularidades em algumas urnas. Na Câmara dos Deputados, o PL pleiteia a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, por onde devem passar todas as pautas relevantes da Casa. O cargo é estratégico porque cabe ao presidente da CCJ o controle da pauta do colegiado. Ou seja, caberá ao escolhido determinar o que vai ou não ser votado, com o potencial de atrapalhar o andamento de medidas consideradas relevantes para o Palácio do Planalto.

Fonte: Jovem Pan

Comunicar erro

ComentĂĄrios