Banner do Governo

Vacinação: Sesau diz que não há risco de desperdício de doses por causa da validade

Por Tnh1 em 26/11/2022 às 09:42:58

Agência Brasil

Parte dos estados brasileiros tem municípios que já adotam estratégias para evitar o desperdício de doses de vacinas contra a Covid-19, que estão com prazo de validade próximo de ser atingido. A situação logo chamou a atenção e os alagoanos ficaram interessados em saber como estava o controle da aplicação dos imunizantes no estado. Em nota enviada ao TNH1, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) garantiu que não há preocupação neste momento e não existe o risco de os imunizantes armazenados no estoque estadual serem desperdiçados por causa da validade.

A Sesau destacou que os técnicos do Programa Nacional de Imunização em Alagoas (PNI/AL) monitoram o estoque periodicamente e que o Estado só pede novas remessas das vacinas ao Ministério da Saúde quando há aproximação da utilização total das doses disponíveis nas cidades alagoanas.

"A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) de Alagoas esclarece que, no âmbito estadual, periodicamente os técnicos do Programa Nacional de Imunização em Alagoas (PNI/AL) monitoram o estoque estadual. Ressalta que o Estado só solicita novas remessas ao Ministério da Saúde (MS) quando o quantitativo disponível está próximo de ser utilizado pelos municípios", diz a nota.

Ainda de acordo com o órgão, atualmente, as doses estão sendo utilizadas dentro do prazo especificado. A secretaria ressaltou também que os municípios estão intensificando as medidas para garantir a imunização da população. "[A Sesau] Informa que, com base no estoque atual armazenado pelo Estado, não há risco de haver desperdício, uma vez que os municípios estão intensificando as ações para imunizar a população e, conforme as validades, as vacinas serão utilizadas dentro do tempo especificado".

Até a sexta-feira, 25, a Sesau confirmou que há uma remessa da Pfizer Baby e Adulto com data de validade para o fim de abril do próximo ano, enquanto também está armazenada uma quantidade de CoronaVac que se vence no último dia de setembro de 2023. "Há no estoque estadual uma remessa da Pfizer Baby e Adulto com data de validade para 30 de abril de 2023, representando que podem ser usadas durante os próximos cinco meses. Com relação à CoronaVac, existe uma remessa com validade para 30 de setembro de 2023, ou seja, que pode ser utilizada pelos próximos dez meses", mostra o trecho final do comunicado.

Doses armazenadas - O Instituto Butantan, responsável pela produção nacional da vacina, em parceria com a farmacêutica chinesa SinoVac, está com um estoque de dois milhões de doses que vão se vencer em meados de 2023 e que ainda não foram adquiridas pelo Ministério da Saúde.

Algumas capitais e municípios do interior já divulgaram planejamentos para evitar a sobra dos imunizantes contra a Covid-19 e proporcionam a "xepa das vacinas". Nesta semana, inclusive, Manaus foi uma das capitais que anunciou a estratégia para combater a baixa adesão e buscar a vacinação da população antes do término do prazo de validade dos imunizantes.

Comunicar erro

Comentários