Grupo Técnico discute hoje ações para enfrentar nova onda de Covid em Alagoas

Por Cadaminuto em 16/11/2022 às 08:47:20

O secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, determinou a adoção de medidas técnicas, diante da possibilidade de uma nova onda da Covid-19 O secretário de Estado da Saúde, médico

Nesta quarta-feira (16), o Grupo Técnico de Combate à Covid-19 vai se reunir para avaliar o impacto epidemiológico que as variantes do novo coronavírus podem trazer ao Estado. A reunião está marcada para às 10h, na sede da Secretaria de Estado da Saúde(Sesau), em Jaraguá, e vai contar com a presença de infectologistas, técnicos em epidemiologia, integrantes da Central Estadual de Regulação de Leitos e gestores hospitalares.

No início da tarde dessa terça (15), a Sesau confirmou que um caso, o primeiro até então, da subvariante BQ.1 da Covid-19 já foi detectado em Alagoas.

De acordo com a Sesau, serão avaliados os dados dos Boletins Epidemiológicos emitidos diariamente, a sazonalidade do vírus, a cobertura vacinal dos 102 municípios alagoanos, bem como as medidas sanitárias.

Diante da possibilidade de Alagoas enfrentar uma nova onda da Covid-19, uma vez que alguns estados já registram aumento de casos da doença e o surgimento de variantes, o secretário de Saúde, Gustavo Pontes de Miranda, determinou que os técnicos do Gabinete de Combate à Covid-19 adotem medidas para minimizar os efeitos de um eventual aumento de casos.

"Trabalhamos com base em dados epidemiológicos e amparados em análises técnicas. Atuamos de forma preventiva e vamos discutir quais medidas devem ser adotadas, sempre amparados na ciência, que deve nortear as decisões no âmbito da saúde pública", destacou o gestor da saúde estadual.

"O objetivo da reunião é fazer uma análise mais aprofundada do que está acontecendo em Alagoas. Tudo indica que está vindo uma nova onda, a terceira desse ano. E essa nova variante provoca um escape do sistema imunológico", explicou o chefe do Gabinete de Combate à Covid-19 da Sesau, Renee Oliveira.

Segundo o infectologista, as recomendações sanitárias para prevenção da Covid-19 devem continuar sendo seguidas. "Nós recomendamos continuar com as medidas, principalmente, para no caso das pessoas mais suscetíveis à doença, como idosos, gestantes, pessoas com comorbidades e imunossuprimidas. As pessoas devem se autoavaliar e analisar se estão em uma situação de risco. Caso estejam, devem continuar mantendo o distanciamento social, usando a máscara em ambientes fechados e com muita circulação de pessoas, além de lavar as mãos com água e sabão ou álcool em gel a 70%", disse.

Comunicar erro

Comentários