06/12/2021 (82) 98122-3473

Mundo

Peru passa a exigir comprovante de vacina para permitir entrada em espaços públicos fechados

Por Henrique Dias 15/11/2021 às 07:27:28

O governo do Peru anunciou que, a partir desta segunda-feira, 15, pessoas com mais de 18 anos que não tiverem completado o esquema de vacinação contra a Covid-19 serão impedidas de entrar em locais públicos fechados no país. Para acessar esses locais, os cidadãos deverão apresentar passaporte de vacinação para comprovar a imunidade. De acordo com os dados mais recentes, até o momento, foram aplicadas 37,6 milhões de doses de vacinas contra o novo coronavírus no território peruano. Ao todo, 16,5 milhões de pessoas contam com esquema completo de imunização. “As pessoas que não estão vacinadas têm maior risco de se infectar e, assim, de transmitir para outros, por isso, é necessário limitar o acesso delas aos locais públicos”, afirmou o ministro da Saúde, Hernando Cevallos. Segundo ele, a medida é necessária principalmente por causa da proximidade das festas de fim de ano, em que acontece uma maior presença de pessoas em locais fechados, além disso ela faria parte de uma estratégia de segurança que deve ser obrigatoriamente cumprida pela população para evitar a propagação do vírus. O uso de máscara segue obrigatório no país.

Até o último domingo, 14, o Peru havia registrado mais de 2,2 milhões de casos de Covid-19 e havia atingido a marca de 200 mil mortes pela infecção. O ministro da Saúde ainda fez um alerta de que sete províncias do país seguem em estado de alerta “alto”, pelo impacto da pandemia da Covid-19, entre elas Huaura e Chinca, em Lima. As demais, por sua vez, estão em estado “moderado”. Embora o impacto da pandemia tenha sido reduzido desde setembro de maneira significativa na maior parte do país, Ceballos defendeu que é preciso ser mantido um compromisso social da população para derrotar a doença.

Nas regiões com alerta moderado, foi autorizada a ocupação de 100% de público em restaurantes e estabelecimentos gastronômicos, cuja área de atendimento interna seja igual ou maior de 200 metros quadrados. Caso o espaço seja inferior, a ocupação permitida é de 80% do público. Em academias, barbearias e cabelereiros, a taxa será de 60%, em cassinos será de 50%. A entrada nestes espaços será feita através da comprovação da vacinação. Os motoristas e cobradores de ônibus, assim como pessoas que fazem serviços a domicílio só poderão exercer as funções se tiverem completado a imunização. No último domingo, o Ministério da Saúde do Peru informou que foram registrados mais 501 casos de infecção pelo novo coronavírus e 14 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas. Ao todo, 3.203 pessoas estão hospitalizadas com a doença, sendo que 893 estão em leitos de UTI.

*Com informações da EFE

Fonte: Jovem Pan

Comunicar erro
Comentários