Acusado de matar Mônica tinha vida social e namorava aluna de Medicina

Leandro Pinheiro foi preso nesta quinta (4); o crime ocorreu em junho de 2023, na cidade de São JosĂ© da Tapera

Leandro Pinheiro foi preso na Bolívia

Leandro Pinheiro foi preso na Bolívia

Após 290 dias desde a data que matou a tiros a própria esposa, Leandro Pinheiro Barros, frequentava eventos sociais, tinha amigos e namorava uma estudante de Medicina, na Bolívia, onde fugiu depois de praticar o crime que abalou os alagoanos, em junho do ano passado.

Mônica Cavalcante tinha 26 anos e vivia no municípios de São José da Tapera, no interior de Alagoas, quando foi assassinada. Ela foi vítima de feminicídio.

Momentos antes de ser morta, Mônica gravou um vídeo e denunciou que, se caso algo acontecesse com ela, o marido seria o culpado. Ela foi assassinada em frente ao fórum da cidade, após sair sozinha de uma festa junina - local onde havia discutido com Leandro.

Mônica foi morta pelo marido em junho do ano passado
Mônica foi morta pelo marido em junho do ano passado | Foto: Reprodução


Preso na cidade de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, o homem estava na condição de foragido da Justiça. Ele deve chegar ao estado alagoano até o fim de semana e seguirĂĄ para o sistema prisional.

O acusado foi encontrado graças a um trabalho minucioso de investigação, que envolveu especialmente agĂȘncias de inteligĂȘncias. A informação, inclusive, de que ele teria fugido para a Bolívia chegou à polícia ainda no início das investigações.

"A grande dificuldade foi o tempo transcorrido e o grande número de falsas informações que eram apresentadas, mas, através de um trabalho extremamente técnico e perseverante houve a captura", destacou o delegado Thales Araújo, da Diretoria de InteligĂȘncia Policial (Dinpol).

Ainda segundo o delegado, após Leandro ser localizado e preso, a Polícia Civil do Mato Grosso do Sul, estado que faz fronteira com a Bolívia, o trouxe para o Brasil. Ao ser ouvido, inicialmente, ele confessou o assassinato e disse que estava bĂȘbado quando tirou a vida de Mônica.