Governo 01

Alfredo diz que PT é leniente com o crime e desafia PCC após ameaça a Moro: "Vagabundos"

Parlamentar fez duro pronunciamento na Câmara e cobrou resposta contra ações criminosas em todo o Brasil

Por Gazetaweb em 23/03/2023 às 08:21:37

Alfredo diz que PT é leniente com o crime e desafia PCC após ameaça a Moro:

O deputado federal Alfredo (União Brasil) fez um duro discurso, nesta quarta-feira (22), contra o que classifica como "leni√™ncia" do Partido dos Trabalhadores (PT) com o crime organizado. Da tribuna, o deputado declarou que o Brasil é o √ļnico pa√≠s do mundo que o presidente da Rep√ļblica compactua com o mesmo objetivo do crime organizado, que é, segundo o parlamentar, 'matar e ferrar o ex-juiz e hoje senador pelo Paran√°, Sérgio Moro'. Alfredo também mandou um recado para o PCC, grupo que planejava sequestrar e até matar Moro, a esposa e filho.

"Quem ser√° o próximo a tombar? H√° 20 anos eu disse aqui nesta tribuna: "foi o juiz Antônio Machado, um homem de bem que morreu pelas balas assassinas do PCC". Agora, iria ser um promotor ou um ex-juiz, mas pode ser um parlamentar ou qualquer cidadão brasileiro. PCC, voc√™s são formados por vagabundos! Nós vamos enfrent√°-los com a força da lei! Mas, se for preciso, com a força das balas também", reagiu Alfredo, que foi aplaudido por colegas da C√Ęmara.

O quadro de ataques patrocinados por facções no Rio Grande do Norte nos √ļltimos dias, de acordo com Alfredo, atesta a falta de pulso do Brasil no combate ao crime. Segundo ele, o estado de s√≠tio que os criminosos impuseram à população do Rio Grande do Norte mostra a fragilidade da legislação e a complac√™ncia da gestão local. "Governo do PT, leniente com o crime", disse.

Diante da ameaça do PCC e do ataque do presidente Lula a Moro, Alfredo cobrou da C√Ęmara uma reação à altura, com uma legislação que não seja parceira do crime e que combata, de fato, as facções criminosas que atuam em todo o Pa√≠s. Sem reação, alerta o deputado, o PCC vai seguir com mais de "40 mil vagabundos", bilhões de reais de lavagem de dinheiro por ano e demostrando, ainda segundo ele, a "incapacidade de o Brasil manter a sua soberania".

"Est√° na hora de esta Casa reagir endurecendo a legislação. Reagir para evitar que Marcolas e Fernandinhos Beira-Mar continuem a dominar o solo brasileiro com esse terrorismo di√°rio de tr√°fico de drogas e de armas, lavagem de dinheiro e assassinatos. O Brasil precisa dar um basta. O Brasil precisa ser altivo. Dizia, enquanto Secret√°rio de Segurança de Alagoas; "entre 1 milhão de bandidos e 1 √ļnico decente cidadão brasileiro, nós temos que preservar o cidadão brasileiro". Que tombem quantos bandidos forem necess√°rios! O Brasil não aguenta mais essa leni√™ncia", expôs.

O parlamentar lamentou também a agenda patrocinada por integrantes da "esquerda". "V√™m os direitos humanos e a pauta da esquerda de proteção a bandido, enquanto os criminosos estão fortemente armados para exterminar a vida de brasileiros decentes! O Brasil precisa dar um basta. O Brasil precisa ser altivo. Agora, no dia 14 de março, apresentei um projeto a essa Casa para bandido cumprir pelo menos 80% em regime fechado antes de adquirir progressão se matar agentes da segurança p√ļblica, autoridades ou familiares. Parecia que estava adivinhando", complementou ele.


Comunicar erro

Coment√°rios