19/01/2022 (82) 98122-3473

Economia

Governo 01

Presidente dos EUA pede união contra autoritarismo ao abrir cúpula pela democracia

Por Henrique Dias 09/12/2021 às 11:18:50
Casa Branca diz que a cúpula reúne 110 líderes, entre eles países “com características autoritárias” como Angola, Iraque e Paquistão e outros em “retrocesso democrático” como Brasil e Índia O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, abriu na manhã desta quinta-feira (09) a Cúpula da Democracia, reunião de líderes convocada por ele, pedindo união para rechaçar o autoritarismo. A cúpula, que deixou Rússia e China de fora, reúne mais de 100 governos de maneira virtual nesta quinta e sexta-feira (10).

Biden disse que a democracia está “sendo ameaçada em nível mundial” e que “renovar as democracias é um esforço constante”. “A democracia não é um estado, é uma ação”, disse.

As ausências, entre elas China, Rússia, Turquia, Hungria e Arábia Saudita, ajudam a explicar o objetivo da cúpula promovida pelo governo americano. Biden disse, na abertura, que autocratas estão tentando ampliar sua influência no mundo. Ele citou perseguições a jornalistas e repressão a veículos de comunicação.

Da América Latina, Venezuela, Nicarágua, Cuba, Bolívia, El Salvador, Honduras, Guatemala e Haiti não foram convidados. Juan Guaidó, líder opositor venezuelano, foi convidado e consta no programa como “presidente interino da Venezuela”.

A Casa Branca diz que a cúpula reúne 110 líderes, entre eles países “com características autoritárias” como Angola, Iraque e Paquistão e outros em “retrocesso democrático” como Brasil e Índia.

Fonte: Valor Invest

Comunicar erro
Comentários