08/12/2021 (82) 98122-3473

Economia

Alagoas 1

IBGE: Serviços têm redução de ritmo, mas atividades presenciais têm espaço de crescimento

Por Henrique Dias 14/10/2021 às 11:01:31
Manutenção da expansão dos serviços de tecnologia e informação será um dos pilares para sustentar a recuperação do trabalho presencial no setor O desempenho dos serviços em agosto – com alta de 0,5% frente a julho, pela Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) – mostra uma redução do ritmo de crescimento frente aos últimos meses, mas ainda há espaço para recuperação das atividades de caráter presencial, como aquelas prestadas às famílias. O comportamento dos próximos meses vai depender de quanto este segmento poderá crescer antes que o desemprego e a renda em queda se tornem obstáculos e da manutenção do crescimento dos serviços de tecnologia e informação.

A análise foi feita há pouco pelo gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, ao comentar os números da edição mais recente do levantamento mensal feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A alta de agosto foi a quinta taxa positiva seguida, período no qual acumulou ganho de 6,5%. A taxa mensal foi de 1% em abril, acelerou para 1,9% em maio e 1,8% em junho, mas reduziu o ritmo para 1,1% em julho e agora 0,5% em agosto.

Segundo Lobo, esse movimento tem a ver com a base de comparação mais elevada dos meses correspondentes em 2020 e também alguma perda de fôlego da recuperação.

“A gente não tem como saber como será o desempenho daqui para a frente. Mas pode ser que esse movimento de recuperação das atividades de caráter presencial encontre algum obstáculo. Por enquanto, ainda há espaço para crescimento dos serviços de caráter presencial antes de encontrar obstáculos por causa de desemprego ou renda."

"O patamar ainda está 17,4% abaixo do que era antes da pandemia”, afirma ele, lembrando também a influência de outros segmentos. “Por outro lado, não sabe qual é o limite do avanço expressivo dos serviços de tecnologia e informação. Não sabe até quando vai se dar esse aumento. São duas incógnitas que vamos ter que esperar as próximas informações para saber até quando vai o fôlego do setor de serviços.”

Fonte: Valor Invest

Comunicar erro
Comentários