27/02/2021 (82) 98122-3473

Economia

TSE realiza testes para garantir rapidez na divulgação dos resultados do 2º turno

Por Henrique Dias 24/11/2020 às 15:56:35
No 1º turno, supercomputador responsável pela soma de votos apresentou falhas técnicas O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu realizar novos testes para garantir que não haverá atrasos na divulgação dos resultados no segundo turno das eleições municipais, marcado para domingo.

No primeiro turno, no último dia 15, o supercomputador responsável pela totalização (soma) dos votos apresentou dificuldades técnicas, o que gerou uma lentidão no processo.

Segundo fontes do tribunal, testes de desempenho com as zonas eleitorais estão sendo realizados desde a semana passada, e uma nova rodada está marcada para esta terça e quarta-feira.

Sede do TSE, em Brasília

Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

O procedimento está sendo monitorado pela Oracle, empresa responsável por fornecer o supercomputador.

A equipe de tecnologia da informação da Corte também tem trabalhado para evitar novos ataques hackers ao sistema de dados. Por questões de segurança, o TSE não fornece mais detalhes sobre os procedimentos.

Durante o primeiro turno, o tribunal enfrentou uma série de problemas. Pela manhã, eleitores relataram dificuldades em acessar o e-Titulo, aplicativo que poderia ser usado para justificar a ausência na votação.

O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, também revelou que houve uma tentativa de ataque cibernético para derrubar o sistema da Corte, que foi neutralizado.

Em seguida, ele confirmou que um grupo conseguiu acessar dados de funcionários, mas que esperou o dia da eleição para divulgar a informação para tentar tumultuar o processo eleitoral.

No fim do dia, a atenção se voltou para a lentidão na contagem dos votos, o que atrasou em mais de duas horas a divulgação dos resultados do pleito.

Segundo explicações do tribunal, o problema aconteceu pela ausência de testes prévios no supercomputador responsável por realizar a totalização dos votos de todo o país.

Esta foi a primeira eleição em que o TSE centralizou a contagem dos votos. Antes, esse processo era feito pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), que enviavam os dados para a consolidação do TSE.

Fonte: Valor Invest

Comunicar erro
Comentários