23/09/2021 (82) 98122-3473

Economia

Produção agropecuária no Cerrado é tema de evento da Coalizão Brasil e Valor

Por Henrique Dias 29/07/2021 às 10:18:59
Os caminhos para ampliar a produção agropecuária no Cerrado e, ao mesmo tempo, diminuir a conversão de novas áreas e reduzir as emissões de carbono serão debatidos hoje, às 14h00, em evento virtual realizado em parceria pelo Valor e Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura. Será o quarto de uma série de seis webinários que tem como objetivo ampliar o conhecimento sobre a CoP 26, em especial sobre o Acordo de Paris, e identificar os riscos e oportunidades que as mudanças climáticas trazem para o uso da terra no Brasil.

Veja aqui toda a cobertura dos eventos

O debate terá como convidados: Ludmila Rattis, bióloga, doutora em ecologia pela Unicamp e cientista do Woodwell Climate Research Center dos EUA e do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia – Ipam; Aurélio Pavinato, diretor-presidente da SLC Agrícola, mestre e doutor em ciência do solo; e André Nassar, presidente executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), engenheiro agrônomo ex-secretário de política agrícola do Mapa e ex-presidente do conselho diretor da Embrapa. A mediação será de Juliana Lopes, diretora de ESG, comunicação e compliance da Amaggi e Fernando Lopes, editor de agronegócio do Valor Econômico.

A série de eventos tem como patrocinador master a JBS NetZero 2040 e conta com patrocínio de Nespresso. Os encontros virtuais reúnem profissionais e autoridades ligadas ao meio ambiente e ao clima em debates mensais que pretendem conscientizar a sociedade sobre o tema e apontar recomendações para os governantes que integrarão a comissão brasileira de negociações na convenção em Glasgow.

A Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura é um movimento composto por entidades que lideram o agronegócio no Brasil, as principais organizações civis da área de meio ambiente e clima, representantes do meio acadêmico, associações setoriais e companhias líderes nas áreas de madeira, cosméticos, siderurgia, papel e celulose, entre outras. Seu objetivo é tratar das questões decorrentes das mudanças climáticas sob a ótica de uma nova economia, baseada na baixa emissão de gases de efeito-estufa.

Reprodução

Fonte: Valor Invest

Comunicar erro
Comentários