18/09/2020 às 21h33min - Atualizada em 18/09/2020 às 21h33min

ÁUDIO: Acusado de assassinato inocenta tenente-coronel Rocha Lima

Da Redação

Um áudio que está de posse da defesa do tenente-coronel Rocha Lima traz declarações que, de acordo com seus advogados, inocentariam o oficial da acusação de participação na morte do empresário Luciano Albuquerque. 

O militar está preso desde o dia 22 de julho, após investigação feita pela equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Além de Rocha Lima, o militar da reserva José Gilberto Cavalcante Góes, Gilson Cavalcanti de Góes e Wagner Luís Neves, uma espécie de funcionário do militar (que cuidava dos cães do militar e fazia reparos na parte elétrica e hidráulica de seu imóvel) foi preso acusado de praticar o crime. Em sua casa foi encontrada uma farda do oficial, que é uma das provas contra Rocha Lima neste crime.

O áudio em questão é uma conversa entre Wagner Neves e seu advogado, Tales Azevedo. Wagner nega a participação do militar no caso e diz que a farda foi parar em sua casa durante a mudança do oficial, quando da separação entre Rocha Lima e a então esposa.

"A ex-mulher do Rocha Lima, depois da separação, tinha pedido uma medida protetiva e a distância entre eles tinha de ser de 500 metros. Eu fui buscar umas coisas que ele tinha esquecido e ela me entregou uma caixa com pertences dele. Avisei ao coronel e ele e disse que depois pegava comigo na minha casa. Coloquei em cima do guarda-roupa e esquecemos lá. O [tenente] coronel [Rocha Lima] não tem nada a ver com esse crime", disse Wagner Neves.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »